Temer amplia áreas de conservação, inclusive a Estação Ecológica do Taim, no RS

Uma cerimônia no Palácio do Planalto, nessa segunda-feira (5), marcou as comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente. O presidente Michel Temer e o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, anunciaram a assinatura de decretos ampliando três áreas de preservação ambiental e criando uma nova. “Quero ressaltar que o fim da recessão mostra o caminho que nosso governo escolheu: o caminho responsável do crescimento, do emprego e da prosperidade. As ações de hoje mostram que trilhamos também o caminho da sustentabilidade”, afirmou Temer. Pelos decretos, foram ampliadas as áreas da Estação Ecológica do Taim, no Rio Grande do Sul; da Reserva Biológica União, no Rio de Janeiro; e do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás. Também foi criado o Parque Nacional dos Campos Ferruginosos, no Pará.

A Estação Ecológica do Taim, Localizada no Rio Grande do Sul, entre os municípios de Rio Grande e Santa Vitória do Palmar, na fronteira com o Uruguai, está sendo ampliada dos atuais 10,7 mil hectares para 32,7 mil. A estação abrange parte das riquezas biológicas da planície costeira gaúcha, com campos sulinos naturais, grandes extensões de banhados, matas de restinga, lagoas, canais e campos de dunas costeiras. O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás, teve sua área ampliada de 65 mil hectares para 240 mil em área contínua, onde foram identificados pelo menos nove tipos de biomas vegetais: matas de galeria, mata seca, cerradão, cerrado, vereda, campo sujo, campo limpo e campo rupestre. Já a Reserva Biológica União está localizada entre os municípios de Rio das Ostras, Casemiro de Abreu e Macaé, no Rio de Janeiro. Sua área, com predominância de Mata Atlântica, será ampliada dos atuais 2,5 mil hectares para 8,6 mil.

O Parque Nacional dos Campos Ferruginosos, criado nessa segunda-feira no Pará, tem área de 79 mil hectares e está localizado nos municípios de Parauapebas e Canaã dos Carajás. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a região possui uma das maiores reservas minerais do planeta e é coberta por florestas e savanas que representam um tipo raro de ecossistema, associado aos afloramentos rochosos ricos em ferro.

O presidente Michel Temer também assinou decreto que torna o Acordo de Paris sobre Mudança do Clima parte da legislação brasileira e lançou o Programa Plantadores de Rios, para proteger matas ciliares e recuperar nascentes e Áreas de Preservação Permanente (APP) de cursos d’água.

Na avaliação do deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), vice-líder do Governo na Câmara, a assinatura desses decretos é mais um indicativo de que o Governo não está parado, continua trabalhando e preocupado com a sustentabilidade. “Considero muito importante a decisão do Presidente em ampliar áreas de preservação, como a do Taim, no meu Estado. Usando gravata verde, ele deu um recado importante ao mundo, ao incorporar o Acordo de Paris sobre o Clima do Planeta. Também considero uma visão de futuro o lançamento do programa Plantando Rios. Com ele, Temer mostra que está trabalhando para preservar nascentes e combater a crise hídrica que tem atingido o país”, defendeu Perondi.

 

Texto: Fábio Paiva

Foto (Marcos Corrêa/PR)

Foto (Marcos Corrêa/PR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *