Temer livre para tocar reformas

A novela do Tribunal Superior Eleitoral, enfim, chegou ao seu derradeiro capítulo. Por 4 votos a 3, os ministros do TSE decidiram que o presidente Michel Temer é inocente e está livre para cumprir seu mandato até 31 de dezembro de 2018, tocar as reformas que o País precisa e completar a saída da maior recessão da história.

Para o vice-líder do Governo na Câmara, o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), a crise política atrapalhou o trabalho no Legislativo, mas tanto a Câmara quanto o Senado continuaram trabalhando e aprovando as Medidas Provisórias apresentadas pelo presidente Michel Temer. Na avaliação de Perondi, a crise foi fabricada, “mediante gravações ilegais, adulteradas e editadas por empresários delinquentes, com o objetivo claro de tentar influenciar o julgamento no TSE. Eles fracassaram”, destacou.

A decisão do TSE é definitiva e dá mais tranquilidade para o governo fazer o que precisa ser feito – aprovar as reformas trabalhista e previdenciária e apresentar, até o final do ano, mais reformas, como a política e tributária. Segundo Darcísio Perondi, tanto o Presidente da República quanto os parlamentares precisam de paz e tranquilidade para trabalhar e tocar as reformas. “O Legislativo, apesar da gravação criminosa, votou e continuará votando as medidas importantes para o Brasil. Agora é foco total nas reformas”.

Ainda segundo o vice-líder do Governo, o mercado produtivo quer as reformas, que gerariam a confiança necessária para atrair mais investimentos, tanto internos quanto externos, para enfrentar o maior problema do País hoje, que é o desemprego de mais de 14 milhões de brasileiros. “Para o mercado, para quem gera emprego e riquezas no Brasil, a aprovação das reformas é fundamental e urgente. Eu ouvi vários empresários e todos me disseram que as reformas só passam no Congresso Nacional sob o comando e a batuta de Michel Temer, que não cometeu nenhum pecado mortal. O País precisa dele para que as reformas saiam do papel e possamos seguir, definitivamente, o rumo do crescimento e do desenvolvimento”, finalizou Darcísio Perondi.

 

Texto: Fábio Paiva

Foto (Jandher Ernane): o deputado Darcísio Perondi espera que, após decisão do TSE, Congresso Nacional foque nas reformas

Foto (Jandher Ernane): o deputado Darcísio Perondi espera que, após decisão do TSE, Congresso Nacional foque nas reformas

 

1 comentário em “Temer livre para tocar reformas

  1. Comece as reformas de cima para baixo, comecem mexendo nos seus inúmeros benefícios, suas aposentadorias sem nenhum precedentes. Cobrem das grandes empresas as dívidas com a previdência e depois pensem em contar com a ajuda do povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *