Bolsonaro anuncia futuro Ministro da Saúde e garante apoio às Santas Casas

O presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou, nesta terça-feira (20), o deputado Henrique Mandetta (DEM-MS) para o Ministério da Saúde a partir de 1º de janeiro de 2019. O anúncio foi feito para parlamentares e representantes de entidades nacionais ligadas ao setor. Antes, porém, numa reunião no gabinete de transição, Bolsonaro se reuniu com lideranças da Confederação das Santas Casas, quando garantiu apoio a essas entidades que prestam um serviço essencial ao Sistema Único de Saúde (SUS), salvando vidas.

Bolsonaro afirmou que, uma vida não tem preço e que a vida dele foi salva, primeiro na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora (SP), e depois no Hospital Albert Einstein (SP), depois do atentado do último dia seis de setembro. “É praticamente um milagre eu estar vivo hoje. Se demorasse mais dez minutos eu não estaria aqui. Por isso, vamos buscar uma saída, não só para as dívidas das Santas Casas, mas também para sua manutenção, no dia a dia. Afinal, eu nasci de novo na Santa Casa de Juiz de Fora”, afirmou emocionado.

Ainda segundo o presidente eleito, a situação do Brasil é bastante complicada. “É necessário destravar a economia para entrar mais dinheiro em caixa sem aumentar impostos, além de realizar a reforma da Previdência. Mas não a proposta que tramita no Parlamento, que é bastante salgada. Não dá para salvar a Nação e matar o trabalhador”.

O deputado Darcísio Perondi (MDB-RS), que participou das duas agendas, elogiou a escolha de Henrique Mandetta para o Ministério da Saúde. “Eu o conheço. É médico ortopedista, estudioso e focado. O Mandetta é um grande negociador e conhece o SUS como poucos. Foi uma brilhante escolha”, afirmou.

 

Texto e fotos: Fábio Paiva

Jair Bolsonaro, numa primeira reunião, garantiu apoio às Santas Casas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois anunciou Henrique Mandetta como o futuro ministro da Saúde

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *