MDB mais próximo de Bolsonaro

O presidente eleito Jair Bolsonaro iniciou, nessa terça-feira (4), com a bancada do MDB, uma série de reuniões com parlamentares de partidos políticos no Congresso Nacional, em busca de apoio para a aprovação das reformas estruturantes que deverão ser apresentadas nos primeiros meses do novo Governo. Bolsonaro reforçou que os parlamentares serão valorizados, tratados de forma isonômica e com respeito. Revelou que vai manter uma espécie de representação dentro do Congresso Nacional, formada por ex-parlamentares, com o objetivo de aproximar os Poderes e atender melhor deputados e senadores.

As palavras de Bolsonaro foram no sentido de buscar parcerias pelo convencimento, sem a prática usada no passado do “toma lá dá cá”, para “a construção de um País melhor”. E reforçou: “o que o povo fez nas ruas não foi por mim, foi pelo Brasil”. O presidente eleito afirmou ainda que pretende empreender reformas, mas que não vão resultar em sacrifícios do povo. Disse que serão medidas importantes para tirar o País da situação crítica em que se encontra. Além das reformas da previdência e tributária, Bolsonaro falou também em aprofundar a modernização trabalhista, para destravar e recuperar a economia e atrair mais investimentos, inclusive externos.

O deputado Darcísio Perondi (RS) afirmou que uma formalização de apoio do MDB só deve ocorrer no mês de março, após as definições sobre a formação de blocos partidários e sobre as presidências da Câmara e do Senado. Perondi, no entanto, defendeu o apoio e disse que é uma questão de coerência partidária. “Hoje a tendência é de apoio, até porque o MDB vem e trabalhando e votando reformas estruturantes. O presidente Bolsonaro pretende manter o processo de reformas e precisamos ser coerentes e ajuda-lo nesse processo”, afirmou.

 

Texto e fotos: Fábio Paiva

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *