Ministro do Turismo vai ajudar no desenvolvimento da Rota Jesuítica e na construção da ponte em Porto Xavier

A prefeitura de Porto Xavier já contratou a elaboração do anteprojeto da ponte internacional entre Brasil e Argentina para detalhar sua localização, dimensões e acessos. Se do lado brasileiro o processo está andando rapidamente, inclusive já estão garantidos R$ 81 milhões para a obra, do lado argentino ainda impera a lentidão. Numa audiência com a comitiva missioneira, liderada pelo deputado Darcísio Perondi (MDB-RS), o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, se comprometeu a conversar com seu colega argentino, Gustavo dos Santos, e cobrar um maior engajamento do país vizinho na obra.

Além da ponte internacional em Porto Xavier, a comitiva também tratou do Programa Global de Crédito do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para a Integração Regional dos Países da Bacia do Prata, com o objetivo de incrementar o turismo regional e abrir a Rota das Missões Jesuíticas aos turistas de todo o Mundo. A iniciativa prevê investimentos de US$ 100 milhões para os cinco países que integram o Conselho Executivo da Rota Internacional Jesuítica da América do Sul – Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia – cabendo a cada um, US$ 20 milhões. Para garantir esse dinheiro externo ao Brasil, será necessário que o Ministério do Turismo se apresente como o tomador do empréstimo. Vinícius Lummertz se comprometeu a conversar com o ministro do Planejamento, Esteves Colnago, para obter o aval da operação, assim que retornar de missão oficial à China.

“Quero ter a sorte de estar com vocês neste momento histórico, tanto da construção da ponte, quanto do desenvolvimento da rota jesuítica”, afirmou o ministro, ao colocar na lapela uma cruz missioneira, presenteada por Perondi.

O ministro também sugeriu que as lideranças e prefeitos da Região das Missões procurem o SEBRAE, para que a instituição oriente sobre estudos de concepção de infraestrutura turística, campanhas publicitárias e planos de marketing, para atrair investidores aos municípios missioneiros. “Infraestrutura turística é só uma parte do processo. Turismo não pode ser retórica. Vocês terão que criar atrações para os turistas e para os investidores”, recomendou. Segundo Perondi, não só as Missões, mas todas as regiões com potencial turístico devem se mobilizar, pois o SEBRAE liberou R$ 100 milhões para o Ministério do Turismo trabalhar propostas.

Vinícius Lummertz também orientou o grupo a procurar o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, que está lançando o “PRODETUR + Turismo”, com recursos iniciais de R$ 5 bilhões, para execução de projetos de estruturação em destinos turísticos, tanto do setor público quanto do privado.

Para o deputado Darcísio Perondi, o ministro Vinicius Lummertz é muito dinâmico e objetivo e deu um ânimo novo a todos que participaram da audiência, nessa quinta-feira (24). “A audiência foi espetacular. Ele nos estimulou, destacou a força que a Região Missioneira tem no campo do turismo. Vamos continuar avançando, trabalhando em conjunto, e vamos conseguir nossos objetivos”, destacou Perondi.

 

Texto e fotos: Fábio Paiva

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dav

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *